Logo BrazilLAB Logo BrazilLAB
Safety

Safety

Primeira central de comunicação do setor de urgência e emergência da América Latina

[Primeira central de comunicação do setor de urgência e emergência da América Latina]

 

Safety

 

Solução:

A ONU decretou de 2011-2020 a Década de Ação pela Segurança no Trânsito, isso porque mais de 1 milhão de pessoas morrem todos os anos no mundo. No Brasil não é diferente, mais de 40 mil pessoas morrem todos os anos e 60% dos leitos hospitalares são ocupados por vítimas de acidente no trânsito. Esses números são compostos por pais, mães, mas principalmente por filhos e filhas, já que a faixa etária mais atingida é de 18 a 34 anos. A missão da Safety é preservar, proteger e salvar vidas através da utilização da tecnologia, e por isso, estamos desenvolvendo a primeira central de comunicação do setor de urgência e emergência da América Latina. Com o apoio de profissionais altamente capacitados e com anos de experiência na área de regulação e resgate de vítimas, foi possível criar um serviço único de comunicação entre os agentes de resgates públicos ou privados e hospitais ou outras unidades de pronto atendimento. A plataforma traz não só um ganho de informação, mas principalmente um fator decisivo entre a vida e a morte no resgate de pessoas, o tempo. Tempo este que pode ser utilizado pelos enfermeiros e médicos para preparar a recepção da vítima pelo hospital, provendo, assim, maior agilidade e qualidade na hora do atendimento, onde cada segundo conta.  A Safety está empenhada em democratizar o acesso à Saúde 4.0, trabalhando para o bem estar de todos, de todas as idades, contando com uma solução simples e composta por duas interfaces. A primeira, de inserção de dados, é alimentada pelos próprios agentes de resgate, como bombeiros e SAMU, com os chamados recebidos. A segunda é a tela de exibição dos chamados, em que hospitais e prontos socorros receberão informações prévias sobre o deslocamento da vítima para sua localidade, assim como seu perfil e quadro clínico. Desse modo, conseguimos atacar não só o problema proposto como uma gama de muitos outros com uma só ferramenta. 

 

Características da solução:

  • Aviso automático do chamado para equipe de emergência no hospital
  • Maior nível de informação da vítima antes da chegada da ambulância
  • Melhora do atendimento da equipe de emergência do hospital
  • Maior chance de sobrevivência da vítima resgatada

Impacto:

Impacto para usuário: Rapidez, precisão e eficácia no atendimento de emergência.

Impacto para gestor público: Redução de gastos com os atendimentos no SUS, diminuição da ocupação de leitos nos hospitais e melhora na tomada de decisão na gestão de infra estrutura viária.

Impacto Social: Menor número de inválidos e mortos no trânsito.

 

Tração:

Clientes atendidos: Projeto Piloto na cidade de São Carlos/SP

Parcerias:

  • USP
  • Instituto InnovAction (Microsoft)
  • MobiLab
  • Instituto Parar
  • Artemisia
  • Ford Fund Lab
  • HackBrazil

 

Empreendedores:

Bruno M. Granzoto: Cursando Engenharia Elétrica pela Universidade de Araraquara.

Cristiano J. Santos: Cursando Engenharia da Computação pela Universidade de São Paulo, no campus São Carlos.

Pedro Arantes: Mestre em Engenharia Elétrica pela Universidade de São Paulo, no campos São Carlos.

 

Veja Também:

Inovação no Setor Público Observatório de Inovação no Setor Público (OPSI) da OCDE publica estudo de caso do BrazilLAB

Observatório de Inovação no Setor Público (OPSI) da OCDE publica estudo de caso do BrazilLAB

O estudo de caso do OPSI relata a trajetória e destaca as principais iniciativas do BrazilLAB

Programa de Aceleração Conheça as 58 Startups e PMEs aceleradas pelo BrazilLAB no ano de 2020

Conheça as 58 Startups e PMEs aceleradas pelo BrazilLAB no ano de 2020

Em 2020, o BrazilLAB concluiu 3 ciclos de Aceleração, 2 DemoDays e acelerou 58 Startups e Pequenas e Médias Empresas (PMEs)

Inovação no Setor Público Artigo de Letícia Piccolotto no JOTA: como políticas públicas podem estimular a formação de profissionais digitais

Artigo de Letícia Piccolotto no JOTA: como políticas públicas podem estimular a formação de profissionais digitais

Boas experiências indicam necessária união entre diferentes atores da sociedade em prol do trabalho colaborativo; confira o artigo da CEO do BrazillAB