Aplicativo de saúde monitora e engaja pacientes em Pelotas - BrazilLAB
PT EN
prefeitura inovação cuco health brazillab empreendedorismo saúde

Aplicativo de saúde monitora e engaja pacientes em Pelotas

10/07/2017

Iniciativa da prefeitura, com apoio do BrazilLAB e Comunitas, disponibiliza ferramenta CUCO Health para ajudar nos tratamentos de saúde da população

[Vista noturna da cidade de Pelotas/ RS ]

Um aplicativo que auxilia pacientes em tratamentos médicos começa a ser utilizado em Unidades Básicas de Saúde de Pelotas. O CUCO Health foi um dos projetos finalistas da edição de 2016 do BrazilLAB, um programa de aceleração de ideias inovadoras que conecta empreendedores com o poder público. A organização social Comunitas também apoia o CUCO, que faz parte do programa Juntos pelo Desenvolvimento Sustentável no município.

 A iniciativa da prefeitura de Pelotas com a startup CUCO Health funciona como uma assistente digital de saúde. O sistema está em operação em 10 UBS do município em um projeto piloto com duração de dois meses. Após o período, as demais UBSs do município irão receber a plataforma também.

O CUCO é um aplicativo gratuito para Android e iOS. Ele lembra os pacientes de tomarem suas medicações nos horários corretos e envia mensagens personalizadas para educá-los sobre suas doenças, condições de saúde e tratamentos. Conectado ao sistema da prefeitura, equipes de Saúde da Família e gestores conseguem acompanhar a adesão ao tratamento dos seus milhares de pacientes em tempo real. Além disso, as informações ajudarão o poder público a criar campanhas de saúde, de acordo com o perfil dos usuários.

As primeiras equipes de saúde já passaram por treinamentos sobre o uso da ferramenta. Ao chegar na UBS, o paciente é convidado a baixar o aplicativo e iniciar o uso. Desta forma, os casos considerados mais críticos podem ser monitorados pelo sistema de saúde da prefeitura. O aplicativo trabalha com conceitos de games para engajar as pessoas a atingirem metas e melhores resultados de saúde.

A solução ataca justamente um dos maiores gargalos do setor de saúde, a não adesão ao tratamento. Atualmente 25% da população brasileira é formada por doentes crônicos, como hipertensão, diabetes e colesterol, por exemplo. O número sobe para mais de 59% a partir dos 65 anos, de acordo com a pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção de doenças crônicas por inquérito telefônico.

Para os pacientes, o sistema ajuda na qualidade de vida, adesão aos tratamentos e controle das doenças crônicas. Para o município a economia pode ser grande, já que tratamentos feitos da maneira correta evitam hospitalizações e cirurgias desnecessárias. No Brasil ainda não há dados sobre a economia que a adequada adesão ao tratamento médico pode trazer, mas números norte americanos apontam que só nos Estados Unidos, mais de US$ 200 bilhões de dólares poderiam ser evitados caso tratamentos fossem feitos de modo correto.

A aproximação entre o CUCO e a prefeitura foi possível por meio do apoio do BrazilLAB e Comunitas. O CUCO Health é uma startup fundada por Lívia Cunha e Gustavo Comitre. Os empreendedores também estão em negociação com outras prefeituras para a implantação da ferramenta. 

 

Veja Também:

Inovação e empreendedorismo no setor público são temas de evento gratuito do BrazilLAB

Realizado pelo BrazilLAB, encontro reunirá startups, governo e academia no Google Campus

O que vem por aí? As propostas de candidatos à presidência que se apresentaram no GovTech Brasil

No encerramento da convenção, cinco presidenciáveis subiram ao palco para compartilhar suas visões sobre inovação no setor público. Confira aqui um resumo de cada um

GovTech Brasil: de acordo com especialistas, a inovação na segurança pública é “para ontem”

Especialistas reuniram-se em São Paulo para debater desafios e soluções para a área. Veja agora os destaques desse encontro