As soluções inteligentes das cidades no Norte do Brasil - BrazilLAB
PT EN
norte inteligentes cidades soluções desafios tecnologia

As soluções inteligentes das cidades no Norte do Brasil

14/08/2017

As lições que cidades como Manaus, Palmas e Boa Vista podem ensinar aos outros municípios brasileiros

As cidades do Norte do país apresentaram iniciativas interessantes em áreas inesperadas, segundo os destaques da Urban Systems para o ranking Connected Smart Cities 2017.

Embora não tenham pontuado tão bem no ranking geral (a maior parte dos primeiros lugares ficou com cidades do Sudeste e Sul), alguns aspectos chamam a atenção, por critérios como tecnologia, empreendedorismo e energia.

Veja alguns dos destaques selecionados:

 

Palmas (TO)

A capital do Tocantins é a mais bem posicionada no ranking geral, tendo saltado do 25º lugar em 2016 para a 15ª posição neste ano.

A Urban Systems afirma  que Palmas é destaque em urbanização, contando com 100% de abastecimento de água, 97% de cobertura na coleta de lixo domiciliar, arborização no entorno de 80% das casas e iluminação urbana atendendo 98%.

A cidade também atravessa um processo de verticalização, conta com cerca de 20 quilômetros de ciclovia e apresentou bons índices gerais nos critérios de saúde e transparência.

Além disso, chamam a atenção também os índices de educação: quase um terço (31%) dos empregos formais da cidade são ocupados por pessoas com ensino superior completo.

 

Manaus (AM)

O forte da capital do Amazonas é o empreendedorismo: a presença de parque tecnológico, a retomada da zona franca de Manaus e melhores perspectivas para a indústria ajudam a impulsionar a economia local.

A cidade conta com mais de cinco espaços de incubação de empresas, e apresentou uma taxa de crescimento de 14% das empresas de tecnologia, 4% das empresas de economia criativa e 18% nas micro empresas individuais.

Manaus também é a cidade do Brasil que mais investe em iluminação pública de led: ao todo, já são mais de 36 mil pontos instalados.

 

Belém (PA)

Belém do Pará tem o primeiro lugar no ranking de tecnologia e inovação da região Norte.

A proporção de conexões de banda larga é de 134 para cada 1.000 habitantes; 10,2% delas têm velocidade superior a 32 MB.

Na educação, a Urban Systems destaca que 26% dos trabalhadores formais têm ensino superior.

Em 15º no ranking de empreendedorismo, Belém tem mais de cinco incubadoras de empresas, um parque tecnológico e viu um crescimento de 16,7% nas micro empresas individuais.

 

Boa Vista (RR)

A capital de Roraima tem algumas iniciativas inovadoras no setor de energia elétrica.

A Urban Systems destacou a inauguração da primeira usina solar que vai beneficiar uma comunidade indígena, com cerca de 50 famílias.

A Eletrobras também anunciou a ampliação do parque térmico da cidade para atender ao aumento da demanda.

A segurança também é um ponto positivo da capital, que conseguiu reduzir o número de homicídios no período avaliado pela pesquisa: para cada 10 mil habitantes, há apenas 11,5 homicídios por arma de foto.

 

Via: EXAME

Veja Também:

Singapura pode se tornar a cidade mais inteligente do mundo

Uma das menores nações do planeta está usando a tecnologia para melhorar a vida dos cidadãos. Que tal seguirmos esse exemplo? O BrazilLAB quer contribuir para a adaptação de modelos e a criação de soluções específicas para a nossa realidade.

Lições do Uruguai: conheça José Clastornik, presença confirmada na 1ª edição do evento GovTech.

O atual diretor da Agesic – Agência do Governo Eletrônico e da Sociedade da Informação e do Conhecimento – vem ao Brasil para falar sobre como o Uruguai se tornou o primeiro país digital da América Latina.

Como a tecnologia revolucionou o desenvolvimento social do Chile

A chilena Heidi Berner, palestrante do evento GovTech, vem ao Brasil contar sobre a experiência de introduzir tecnologia para a seleção e gestão de programas sociais.