PT EN
inovação hub investimento solução desafio Draper University

BrazilLAB busca soluções para o desafio do equilíbrio fiscal de municípios brasileiros

12/06/2017

Inscrições vão até 5 de julho; três finalistas receberão o investimento de R$ 50 mil e o primeiro lugar ganhará curso na Draper University

Com inscrições abertas até o dia 5 de julho, o BrazilLAB procura startups com soluções inovadoras para os grandes desafios dos municípios brasileiros. O programa é o único hub que acelera ideias e conecta empreendedores com o poder público. Na edição de 2017, os projetos inscritos precisam ser relacionados a uma das áreas: equilíbrio fiscal, comunicação e agricultura urbana.

        Em relação ao desafio equilíbrio fiscal, o BrazilLAB conta com parceria do portal Meu Município, que disponibiliza dados sobre arrecadação e gastos das cidades, além da Associação Brasileira de Fintechs. O país vem enfrentando terrível recessão e os impactos atingem em cheio os municípios.

Segundo a Confederação Nacional de Municípios (CNM1), mais de 62 municípios já decretaram estado de calamidade financeira desde o ano passado por não conseguirem pagar os salários de seus servidores. O Fundo de Participação dos Municípios (FPM) tem caído ao longo dos anos. E segundo o Portal Meu Município, 50% dos municípios brasileiros municípios gastaram mais do que arrecadaram em 2016. Diante deste cenário, o intuito é promover soluções que auxiliem na redução de despesas dos municípios e incentivem o papel fiscalizador do cidadão sobre as contas das prefeituras.

O BrazilLAB oferece aos participantes mentoria especializada, workshops, networking, visitas em campo e participação em rodada com investidores. Ao final do programa, os três finalistas receberão o investimento de R$ 50 mil e o primeiro lugar ganhará um curso de duas semanas no Vale do Silício na Draper University. O BrazilLAB também dará todo apoio na aproximação dos empreendedores com a poder público para a implantação dos projetos nas prefeituras. 

Na última edição, foram mais de 600 projetos inscritos, sendo 11 selecionados para participarem de laboratório. As inscrições para o BrazilLAB vão até 5 de julho pelo site www.brazillab.org.br. Para participar do laboratório, serão selecionados 10 projetos de startups, de acordo com os critérios definidos. Serão quatro ciclos de atividades presenciais que vão de setembro a dezembro.

 

Sobre o BrazilLAB

É um programa do CLP (Centro de Liderança Pública), patrocinado pelo Bank of America Merrill Lynch, Fundação Brava, E.Bricks e Instituto Betty e Jacob Lafer. Entre os parceiros, conta com instituições como ABFintechs, Comunitas, Endeavor, Start-Up Chile e Microsoft.

A inspiração para o programa de aceleração do BrazilLAB veio de iniciativas internacionais, como o Solve/MIT e o Mayors Challenge/Bloomberg Philanthropies. Esses programas estimulam a inovação, o intercâmbio e o diálogo entre acadêmicos, setor privado, empresários e setor público, visando à promoção de um espaço eficiente que permita o envolvimento da sociedade na busca de soluções. 

O objetivo é estimular no Brasil uma cultura voltada para inovação na área pública. A iniciativa dá apoio a empreendedores engajados em soluções para os desafios mais complexos vividos pela sociedade atualmente.

Veja Também:

Por dentro do Demoday 2017: o evento, as lições e os grandes vencedores do prêmio.

Na manhã do dia 06 de dezembro, foi realizada a segunda edição do evento que sintetiza a vocação do BrazilLab. No Demoday, o empreendedorismo é aliado a políticas públicas em uma premiação que serve de ponto de partida para inovações práticas e de real impacto na sociedade.

Confira os selecionados para o Demoday de 2017

Nessa quarta-feira (06/12), o BrazilLAB realizará o Demoday com os empreendedores finalistas com uma banca de avaliação de prefeitos e gestores públicos. Na abertura do evento, contaremos com o Bernardinho, ex técnico da seleção brasileira de vôlei.

O governo como plataforma aberta

Ronaldo Lemos cita BrazilLAB em Artigo na Folha - A infraestrutura para transformar as cidades em "inteligentes" já está entre nós.