Logo BrazilLAB Logo BrazilLAB
inclusao inclusão social startups

BrazilLAB irá acelerar soluções inovadoras que ajudem o Brasil a dar um salto na inclusão social

05/08/2018

Seja em relação à classe, sexo, raça, necessidades especiais ou idade, estudos mostram que ainda temos muito a evoluir em relação à inclusão social. Foi a partir desta necessidade que o BrazilLAB lança este desafio para 2018.

Fonte: Flickr

[Fonte: Flickr]

A tendência que vemos é de populosos grupos que ainda sofrem de estigmas e barreiras para sua  inclusão plena na sociedade. De acordo com o Censo de 2010 do IBGE, o Brasil possui 45 milhões de “Pessoas com Deficiência” [sic]. Ou seja, quase 24% da nossa população. No entanto, esta população não é igualmente representada no mercado de trabalho, uma vez que, até 2014, ocupava apenas 0,77% dos empregos formais no Brasil (Estadão).  

A população de idosos é outro grupo excluído. Segundo o IBGE, a estimativa é que, até 2060, tenhamos 19 milhões de pessoas com 80 anos ou mais. Questões de gênero também são um entrave. Apesar das mulheres representarem 52% da população brasileira, de acordo com IBGE, o salário médio das mulheres é  22% inferior ao dos homens. Já o GESTA-Engajamento Escolar, lançado pela Fundação Brava, mostra que, entre os jovens negros cuja mãe é analfabeta, vivendo em situação de extrema pobreza em áreas rurais do Nordeste, apenas 8% deles concluem o ensino médio com menos de um ano de atraso.

Com tudo isso, não é surpresa que o Brasil tem caído em rankings de inclusão social, como o Índice de Inclusão Social da Americas Society/Council of the Americas, que avalia o desempenho de 17 países da região em questões de direitos, acesso, políticas sociais e percepções públicas que impactam na plena inclusão social, econômica e política de todos os indivíduos.


Saiba Mais #BrazilLAB

Os caminhos para reverter o cenário

A tecnologia é fundamental para a inclusão social e para que se amplie o acesso aos serviços e espaços básicos, de modo a promover a autonomia. Um caso famoso disso é o de Stephen Hawking, físico e professor da Universidade de Cambridge que convivia com uma doença degenerativa que paralisa os músculos do corpo, porém sem atingir as funções cerebrais, e utilizava um sintetizador de voz para poder se comunicar com as pessoas.

Aqui no Brasil, soluções desenvolvidas incluem o aplicativo Hand Talk que traduz em tempo real o que é falado e escrito para Libras. Temos, também, um mouse de computador para pessoas portadoras de necessidades especiais, e diversos outros exemplos nacionais e internacionais de aplicativos e plataformas. Já iniciativas como o Cuidador Digital e LinCare oferecem maior autonomia e segurança aos idosos. O próprio Amazon Echo facilita tarefas cotidianas, enquanto assistentes pessoais com reconhecimento de voz tornam o digital mais humano. A Rede Mulheres Empreendedoras, entre suas iniciativas, também conta com uma plataforma que promove negócios de mulheres.

 

Desafio: Promover a inclusão plena de todos e todas

Buscamos empreendedores que ofereçam soluções inovadoras para inclusão social no Brasil, por meio de respostas às seguintes perguntas:

Como a tecnologia pode promover oportunidades iguais, a fim de combater o preconceito e a exclusão social com base em classe, idade, necessidades especiais, sexo, gênero, raça e outras?

Como a tecnologia pode engajar a sociedade na busca pela inclusão social em todos os aspectos?


Saiba Mais #BrazilLAB

#brazillab2018

Veja Também:

Inovação no Setor Público Artigo de Letícia Piccolotto no JOTA: Govtechs e as previsões do setor para 2021

Artigo de Letícia Piccolotto no JOTA: Govtechs e as previsões do setor para 2021

Relatório mostra que há 80 startups no Brasil que são consideradas GovTechs relevantes; confira o artigo da CEO do BrazillAB

Inovação no Setor Público Observatório de Inovação no Setor Público (OPSI) da OCDE publica estudo de caso do BrazilLAB

Observatório de Inovação no Setor Público (OPSI) da OCDE publica estudo de caso do BrazilLAB

O estudo de caso do OPSI relata a trajetória e destaca as principais iniciativas do BrazilLAB

Programa de Aceleração Conheça as 58 Startups e PMEs aceleradas pelo BrazilLAB no ano de 2020

Conheça as 58 Startups e PMEs aceleradas pelo BrazilLAB no ano de 2020

Em 2020, o BrazilLAB concluiu 3 ciclos de Aceleração, 2 DemoDays e acelerou 58 Startups e Pequenas e Médias Empresas (PMEs)