BrazilLAB: Desafio de empreendedores é buscar integração com o setor público - BrazilLAB
PT EN
BRAZILLAB

BrazilLAB: Desafio de empreendedores é buscar integração com o setor público

11/07/2016

Avaliação dos participantes do painel de debates “Inovação, Tecnologia e Governo” é que a falta de conexão entre governantes e empreendedores é o principal empecilho para a implementação de novas ideias.

Avaliação dos participantes do painel de debates “Inovação, Tecnologia e Governo” é que a falta de conexão entre governantes e empreendedores é o principal empecilho para a implementação de novas ideias

 

brazil-lab

 

Uma conexão maior entre os setores público e privado é fundamental para que soluções inovadoras ganhem espaço cada vez maior na agenda política dos governantes. A conclusão é dos debatedores que participaram do painel “Inovação, Tecnologia e Governo”, promovido nesta quarta-feira (29/06) pelo BrazilLAB - laboratório de aceleração de empreendedorismo.

Para a diretora do Instituto Inspirare, Anna Penido, o que ocorre na maioria das vezes é empreendedores e governantes pressupondo as necessidades um do outro, sem que de fato se conheçam as reais necessidades de ambos os lados. “Muitas vezes os primeiros empreendedores têm ideias incríveis que não servem de nada ao setor público. Conhecer os problemas e as necessidades é fundamental para ajustar a sua solução para que ela tenha sentido e relevância”, disse Anna.

O publicitário Fernando Barreto, co-fundador do site Votenaweb, complementou a ideia de Anna afirmando que o maior responsável pela falta de aposta em ações inovadoras é a diferença de timing entre governantes e empreendedores. Segundo ele, os gestores públicos conhecem as necessidades, mas não se arriscam a adotar medidas eleitoralmente impopulares que mexam com o hábito das pessoas.

Para Fraklin Luzes, COO da Microsoft Participações, o grande desafio para os empreendedores é consolidar a start-up e expandi-la. Mas o fator relevante é pensar no legado social da empresa, um conceito cada vez mais disseminado no mundo corporativo. “Fazer um mundo melhor. Todos deveríamos pensar nisso”, disse ele na sua apresentação, que encerrou o evento desta quarta- feira do BrazilLAB.

Veja Também:

Startup e Prefeitura de São José dos Campos se unem para despoluir lago com tecnologia

Startup joseense vai coordenar projeto piloto para a limpeza de um dos lagos do Parque da Cidade

O que a Estônia pode ensinar ao Brasil sobre a pauta GovTech

Ronaldo Lemos retrata o pioneirismo da Estônia na questão das identidades digitais e no uso da tecnologia no governo (GovTech)

Metodologia ágil: o que o setor público tem a aprender com a indústria de desenvolvimento de softwares

Surgido no começo dos anos 2000, o modelo ágil propõe entregas muito mais rápidas e aprendizado contínuo. Veja aqui como a gestão pública pode se beneficiar com ele.