Logo BrazilLAB Logo BrazilLAB
Força-Tarefa Covid-19 Covid-19 BrazilLAB Exame B2G Aceleração

Força-Tarefa ganha destaque na Exame: programa busca empresas que possam ajudar o governo na crise da Covid-19

11/07/2020

Força-tarefa do BrazilLAB quer acelerar tecnologias que possam ser usadas pelas autoridades durante a pandemia

A Força-Tarefa Covid-19 ganhou destaque no site da Revista Exame nesta última sexta-feira (10/7), dia que marcou o lançamento do novo ciclo de Aceleração do BrazilLAB. Em entrevista com a Fundadora do BrazilLAB, Letícia Piccolotto, a matéria traz todos os detalhes da iniciativa, que está com inscrições abertas até o próximo dia 27/7 neste link. Confira o artigo na íntegra:


Inscreva-se aqui

  

Programa busca empresas que possam ajudar o governo na crise da covid-19

A pandemia de coronavírus trouxe muitos problemas novos para a sociedade nas mais diversas frentes, como educação, saúde e trabalho remoto. Com soluções inovadoras, muitas empresas de tecnologia poderiam ajudar o governo a minimizar o impacto da crise no Brasil. Para conectar essas duas pontas, a aceleradora BrazilLAB lançou um programa para auxiliar startups e pequenas empresas que tenham propostas para o poder público.

“As startups e PMEs muitas vezes têm medo de vender para o governo, não sabem como navegar. O BrazilLAB consegue ajudar, tem uma rede que dá segurança para que as empresas comecem esse processo de atuação junto com o governo”, diz Letícia Piccolotto, presidente e fundadora da aceleradora.

O projeto, chamado de Força-tarefa Covid-19, dura um semestre e é dividido em quatro frentes. A primeira delas consiste em duas rodadas de aceleração, cada uma com 15 empresas, geridas pelo BrazilLAB. Ao longo dos quatro anos de história, a aceleradora já ajudou 80 startups e conta com uma rede de 30 municípios parceiros dispostos a trabalhar com empresas de inovação.

Depois das mentorias, começam as apresentações virtuais, em que o BrazilLAB conecta as startups com gestores públicos. Quando um projeto for implementado, um comitê de especialistas se responsabilizará por acompanhar a execução. O objetivo é medir quanto as parcerias entre empresas de inovação e governo podem ser eficientes.

O edital, aberto nesta sexta-feira, 10, aceita inscrições até o dia 27 de julho. Podem se inscrever empresas com soluções para educação pública, digitalização da gestão do governo ou inclusão produtiva (ferramentas de acesso a crédito, formação de jovens, ferramentas de geração de emprego e vendas). Apoiam a iniciativa o Instituto Humanize, a Fundação Arymax e a Amazon Web Services.

“O Brasil vai sofrer uma crise que vai demorar de dez a 15 anos para passar, os municípios perderam arrecadações por causa do fechamento do comércio e redução da atividade econômica. Todos estão muito preocupados com essa situação”, afirma Piccolotto. A expectativa é que, com o programa, empresas e gestores públicos consigam se ajudar a emergir melhor da crise.

Confira o artigo na íntegra no site da Exame.


Inscreva-se aqui

  

Veja Também:

Programa de Aceleração Confira as 15 Startups e PMEs selecionadas para o 1º Batch do Força-Tarefa Covid-19 do BrazilLAB

Confira as 15 Startups e PMEs selecionadas para o 1º Batch do Força-Tarefa Covid-19 do BrazilLAB

Foram mais de 250 cadastros e 131 inscrições concluídas de todo o país e de fora dele. Conheça as empresas que têm potencial de transformar o setor público por meio da inovação

Programa de Aceleração Demoday 2020: grande final do 4º Ciclo da Aceleração do BrazilLAB acontecerá no dia 21 de agosto

Demoday 2020: grande final do 4º Ciclo da Aceleração do BrazilLAB acontecerá no dia 21 de agosto

Em exibição de forma inédita, totalmente online, seis startups disputam uma vaga entre as três vencedoras

Inovação no Setor Público GovTech em pauta: confira um resumo dos textos de julho de Letícia Piccolotto no UOL

GovTech em pauta: confira um resumo dos textos de julho de Letícia Piccolotto no UOL

Em sua coluna no UOL Tilt, Letícia Piccolotto abordou no mês de julho os temas de saúde mental, inteligência artificial e liderança adaptativa