Logo BrazilLAB Logo BrazilLAB
BrazilLAB GovTech CAF Banco de desenvolvimento da América Latina Oxford Insights GovTech 2020 Index

GovTech Index 2020: Brasil ocupa a quarta posição em Índice Iberoamericano sobre Govtech

02/06/2020

Trata-se do primeiro índice que avalia uso de soluções digitais no setor público e o grau de amadurecimento dos empreendimentos innovadores que agregam valor à gestão dos governos

O CAF - Banco de desenvolvimento da América Latina - e a Oxford Insights publicaram neste semana um relatório com o primeiro Índice GovTech mundial, focado na América Latina, Portugal e Espanha. O Brasil ficou em 4º lugar entre os países pesquisados. Nosso Diretor, Guilherme Dominguez, teve a oportunidade de contribuir nas entrevistas para elaboração do documento, que fornece um panorama de oportunidades e ferramentas para fortalecimento da Transformação Digital em governos, com apoio de Startups e Dados Abertos.

O Índice, apresentado no estudo GovTech 2020 Index: Empowering Govtech Ecossystems na Ibero-América, usa três variáveis como referência - startups digitais, políticas governamentais e sistemas de compras - e conclui que os países ibero-americanos precisam aplicar mais massiva e eficiente as novas soluções digitais baseadas em dados, de forma a oferecer melhores serviços aos cidadãos e movê-los para o centro de suas gestões.


--> Baixe o Índice aqui <--

Apesar da heterogeneidade da região, o Índice GovTech 2020 sugere que os países mais digitalizados estão melhor posicionados para aproveitar os ecossistemas govtech. As cidades têm maior potencial de aproveitar essas novas tendências, dado o dinamismo das startups e políticas digitais tradicionais para promover o empreendedorismo digital, como visto em cidades como Buenos Aires, Cidade do México e São Paulo.

O ranking do Índice GovTech 2020 por país é liderado pela Espanha, com uma pontuação de 6,6 em 10, seguida por Portugal (6,2), e Chile (5,3). O Brasil ocupa a 4ª colocação (5,2), seguido por México, que atingiu a mesma pontuação (5,2). A lista segue com Uruguai (5,1), Colômbia (5), Argentina (4,1), Costa Rica (4), Peru (4), Panamá (3,9), República Dominicana (3,7), Bolívia (3, 6), Equador (3,6), Paraguai (3,4) e Venezuela (2,3).

Na análise sobre as cidades, o Índice destaca o exemplo de Guadalajara, no México, que por meio do Visualizador Ubano (Visor Urbano, em espanhol) está facilitando o processamento de licenças para projetos comerciais ou de construção inteiramente na web, ajudando os cidadãos a obter informações sobre desenvolvimento urbano do município. Também é destacado o caso de sucesso dos municípios de La Rioja, Alta Gracia e Rosario, na Argentina, onde a MuniDigital oferece um sistema de dados em tempo real, baseado na nuvem, que permite aos cidadãos enviar alertas, registrar reclamações e receber notícias sobre desenvolvimentos recentes em seu município. Finalmente, Teresina, no Brasil, está usando a tecnologia blockchain e a inteligência artificial para obter um sistema de transporte público mais eficiente, digitalizando os dados dos passageiros.

"A recomendação mais importante do Índice GovTech 2020 é o enorme potencial e o crescente dinamismo dessas startups digitais que têm uma vocação pública e desejam melhorar a qualidade de vida dos cidadãos. O governo propõe novas alianças público-privadas para acelerar a transformação digital das administrações públicas. Sua contribuição será fundamental para a recuperação da crise do COVID-19, que será marcada pela aceleração da transformação digital do Estado ”, explica Carlos Santiso, diretor da Direção de Inovação Digital do Estado do CAF.

Dado que os ecossistemas GovTech surgiram recentemente, e considerando a aceleração da transformação digital dos governos em resposta à crise do COVID-19, o estudo prevê que, nos próximos anos, eles registrarão um aumento considerável, pois há um apetite crescente por parte dos governos a melhorar seus esforços tradicionais por meio de novas soluções digitais. Embora a América Latina, Espanha e Portugal tenham melhorado a incorporação de estratégias digitais, apenas alguns países reconhecem em suas políticas públicas a importância das govtechs.

Confira na íntegra a publicação do GovTech Index 2020 neste link.


--> Baixe o Índice aqui <--

Veja Também:

Programa de Aceleração Inscreva-se para o Webinário de Lançamento da Força-Tarefa Covid-19 do BrazilLAB

Inscreva-se para o Webinário de Lançamento da Força-Tarefa Covid-19 do BrazilLAB

No próximo dia 10 de julho, o BrazilLAB lançará a Força-Tarefa Covid-19 em um Webinário com a presença de Letícia Piccolotto, Geórgia Pessoa e Vivianne Naigeborin; participe!

Inovação no Setor Público Webinar JOTA - Insper: Pandemia acelera processo de digitalização de serviços públicos; com Letícia Piccolotto

Webinar JOTA - Insper: Pandemia acelera processo de digitalização de serviços públicos; com Letícia Piccolotto

Letícia Piccolotto, fundadora do BrazilLAB, participou do webinar JOTA/Insper e abordou sobre os avanços da transformação tecnológica ao longo da pandemia

Inovação no Setor Público

"Só sairemos disso juntos": a filosofia da UniverSaúde para enfrentar a pandemia

Priorizando a colaboração, a startup acelerada pelo BrazilLAB tem conquistado visibilidade com iniciativas de enfrentamento ao novo coronavírus. Conheça os detalhes dessa história