Logo BrazilLAB Logo BrazilLAB
Inovação Saúde Brasil Atendimento Melhora

Inovar como forma de combater os custos e melhorar o atendimento

06/09/2017

Durante Fórum Inovação Saúde, presidente da FenaSaúde fez um alerta:

Destinado a representantes de organizações governamentais e não governamentais, e gestores e inovadores do mercado de saúde, o Fórum Inovação Saúde, realizado nesta segunda-feira (04), no Rio de Janeiro, trouxe um alerta da presidente da Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde), Solange Beatriz Palheiro Mendes: "A cada cinco anos, a despesa assistencial per capita dobra no Brasil".

 Nesse cenário, para a presidente da FenaSaúde, a inovação deve ser um comprometimento de todos que atuam no setor de saúde: "No dia a dia, a tecnologia é uma excelente ferramenta de eficiência e aperfeiçoamento de boas práticas, visando melhores condições de cuidado da doença". Segundo Solange Beatriz, a inovação também é uma aliada para conter a forte alta dos custos médicos. "A denominada lei de Moore diz que os custos com computação caem pela metade a cada dois anos. Precisamos de uma espécie de lei de Moore para a saúde, pois o atendimento privado à saúde está ficando caro e inacessível para muitos brasileiros", afirma. 

Solange Beatriz Mendes participou da abertura do evento em um painel que debateu Compliance e Transparência, juntamente com Lucia Casasanta, diretora de Conformidade e Gestão de Risco, da Eletrobrás. Para Casasanta, em se tratando de Compliance, manter a ética e integridade passaram a ser o princípio básico dos negócios. "Entre as vantagens em formar uma cultura ética em uma organização estão o aumento da competitividade e a valorização da imagem e reputação", explica. Também participaram do painel, Josier Vilar e Francisco Balestrin, respectivamente, sócio-diretor e presidente do Conselho de Administração do Colégio Brasileiro de Executivos da Saúde (CBEXs). 

Organizado pelo CBEXs, o fórum   teve o de objetivo compartilhar tendências, conceitos e conhecimentos que contribuem para a informação e modernização do setor de saúde brasileiro. O evento ainda contou com as seguintes palestras: "Museu do Amanhã: Um novo Conceito de Governança e Gestão", com Ricardo Piquet, diretor-presidente do Museu do Amanhã; "Ciência de Dados Aplicada à Saúde", com Geraldo Xexéo, professor da Universidade Federal do Rio de janeiro (UFRJ); e "O Case Google: Modelo Disruptivo de Comunicação e informação na Saúde", com Alessandro Germano, Business Development Principal, do Google. Segundo Germano, a cada 20 buscas que são feitas ao redor do mundo, uma está relacionada à saúde.

 

Fonte: Segs

Veja Também:

Inovação no Setor Público Artigo de Letícia Piccolotto no JOTA: Govtechs e as previsões do setor para 2021

Artigo de Letícia Piccolotto no JOTA: Govtechs e as previsões do setor para 2021

Relatório mostra que há 80 startups no Brasil que são consideradas GovTechs relevantes; confira o artigo da CEO do BrazillAB

Inovação no Setor Público Observatório de Inovação no Setor Público (OPSI) da OCDE publica estudo de caso do BrazilLAB

Observatório de Inovação no Setor Público (OPSI) da OCDE publica estudo de caso do BrazilLAB

O estudo de caso do OPSI relata a trajetória e destaca as principais iniciativas do BrazilLAB

Programa de Aceleração Conheça as 58 Startups e PMEs aceleradas pelo BrazilLAB no ano de 2020

Conheça as 58 Startups e PMEs aceleradas pelo BrazilLAB no ano de 2020

Em 2020, o BrazilLAB concluiu 3 ciclos de Aceleração, 2 DemoDays e acelerou 58 Startups e Pequenas e Médias Empresas (PMEs)