Logo BrazilLAB Logo BrazilLAB
IE GovTech 2020 GovTech

Lista IE GovTech 2020: Startups aceleradas pelo BrazilLAB marcam presença

16/02/2020

O documento da escola de negócios espanhola tornou-se referência global de soluções eficazes de inovação no setor público

A IE Business School é uma das mais prestigiadas instituições de ensino de negócio do mundo. Sediada em Madri e com escritórios em 28 países - incluindo o Brasil -, a Universidade costuma figurar em posições de destaque de rankings como o do Financial Times. Anualmente, a IE publica uma lista com as 100 startups, scale-ups e pequenas e médias empresas digitais que estão fornecendo as soluções mais eficazes para o setor público. O documento tornou-se referência para a área de GovTech, apontando tendências e mostrando caminhos para empreendedores que pretendem ingressar no setor. 

Na lista publicada mais recentemente, a IE GovTech 2020, há seis empresas brasileiras, e quatro delas são aceleradas pelo BrazilLAB. Trata-se de uma notícia que deve ser celebrada, porque os critérios utilizados na lista são bastante rigoroso. É realizada uma aprofundada pesquisa nos principais mercados empreendedores da América Latina (Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México e Uruguai), além de Portugal e Espanha, e as soluções identificadas precisam ter tração de mercado. As escolhidas são classificadas em quatro segmentos diferentes: Fornecimento de Serviços Públicos, Gestão Pública e Integridade, Infraestrutura Digital e Qualidade Democrática. 

Os modelos de negócio são diversos, com empresas que trabalham exclusivamente com o setor público e outras com uma carteira mista de clientes. A maioria das soluções listadas focam na melhora dos serviços públicos (37%) e da gestão pública (31%), o que comprova que as startups podem agregar imenso valor à relação de governos com os cidadãos, e à tomada de decisões dos gestores públicos.

 

Conheça agora as seis brasileiras que estão na lista:

 

Gesuas (Acelerada pelo BrazilLAB)

A startup está na categoria Gestão Pública e Integridade. Grande vencedora do último ciclo de aceleração do BrazilLAB, GESUAS tem o propósito de fornecer a secretarias de assistência social instrumentos para que pessoas possam superar suas situações de vulnerabilidade ou risco social, por meio de ferramentas de gestão, informação e conhecimento. A startup faz isso por meio de uma plataforma que provê tecnologias e serviços para informar, educar e conectar as pessoas, para assim estarem preparadas a desenvolver suas ações no âmbito do SUAS (Sistema Único de Assistência Social).

 

UpSaúde (Acelerada pelo BrazilLAB)

Também na categoria Gestão Pública e Integridade, a UpSaúde é uma plataforma de Telemedicina para médicos e psicólogos, marcação de consultas e gestão integrada para o SUS. 

A solução contribui para umentar os repasses do PAB-FIXO, ou seja, o Piso da Atenção Básica que é repassado pelo Governo Federal aos municípios. Além disso, a UpSaúde aprimora o planejamento das ações, amplia o acesso e a qualidade da assistência prestada, pode reduzir custos em saúde, evita longos deslocamentos de pacientes e profissionais, e promove acesso a diagnósticos oportunos e tratamentos que de outro modo seriam impossíveis.

 

Sipremo (Acelerada pelo BrazilLAB)

Ainda na categoria Gestão Pública e Integridade, temos a Sipremo, que está participando do ciclo atual de aceleração do LAB. A empresa desenvolveu uma inteligência artificial capaz de monitorar e prever com horas de antecedência onde e quando um desastre natural pode acontecer. O resultado das análises é apresentado em uma plataforma na nuvem, onde se oferece uma forma de vincular informações de forma geolocalizada e em tempo real.

 

CityTech (Acelerada pelo BrazilLAB)

Presente na categoria Qualidade Democrática com a plataforma Urban Insights, a CityTech utiliza o poder da Inteligência Artificial para entender os anseios da população sobre as questões das cidades expressas no mundo digital, e para promover uma gestão pública mais participativa e inteligente. 

A plataforma coleta dados disponíveis em diferentes fontes, como Twitter, Facebook e Notícias, analisa os textos com técnicas de aprendizagem profunda de máquina, e fornece aos municípios e órgãos públicos informações valiosas para aproximá-los das reais necessidades dos cidadãos e apoiá-los em suas tomadas de decisões, tornando a gestão pública mais eficaz e próxima dos cidadãos. 

[NOTA]: Na lista da IE GovTech, a CityTech figura como startup chilena. Isto ocorreu porque a empresa, que tem sede no Brasil, também opera naquele país.

 

Signa

Presente na categoria Fornecimento de Serviços Públicos, a Signa é uma plataforma que oferece cursos online para pessoas surdas, acompanhando-as em sua formação profissional com conteúdo criado em libras (língua brasileira de sinais) e com uma metodologia de ensino específica para seus estudantes.

 

Gove.Digital

Presente na categoria Gestão Pública e Integridade, a Gove é um negócio de impacto social que existe para auxiliar prefeitos, secretários e técnicos a transformarem as administrações públicas municipais em organizações mais eficientes.

A empresa acredita que gestores públicos comprometidos podem utilizar a tecnologia e metodologia para aumentar a eficiência das administrações públicas e obter mais recursos, melhorando a qualidade dos serviços públicos oferecidos ao cidadão.

 

Confira a lista completa da IE GovTech 2020.

Veja Também:

Inovação no Setor Público Artigo de Letícia Piccolotto no JOTA: Govtechs e as previsões do setor para 2021

Artigo de Letícia Piccolotto no JOTA: Govtechs e as previsões do setor para 2021

Relatório mostra que há 80 startups no Brasil que são consideradas GovTechs relevantes; confira o artigo da CEO do BrazillAB

Inovação no Setor Público Observatório de Inovação no Setor Público (OPSI) da OCDE publica estudo de caso do BrazilLAB

Observatório de Inovação no Setor Público (OPSI) da OCDE publica estudo de caso do BrazilLAB

O estudo de caso do OPSI relata a trajetória e destaca as principais iniciativas do BrazilLAB

Programa de Aceleração Conheça as 58 Startups e PMEs aceleradas pelo BrazilLAB no ano de 2020

Conheça as 58 Startups e PMEs aceleradas pelo BrazilLAB no ano de 2020

Em 2020, o BrazilLAB concluiu 3 ciclos de Aceleração, 2 DemoDays e acelerou 58 Startups e Pequenas e Médias Empresas (PMEs)