Logo BrazilLAB Logo BrazilLAB
exame política lab startup governo empreendedores inscrições

Programa de aceleração 2017 do BrazilLAB é divulgado pela Exame.com

07/06/2017

Programa de aceleração quer startups com foco em agricultura, finanças e comunicação--foco é no B2G (relação entre poder público e empresas privadas)

São Paulo — O programa Brazil Lab de aceleração procura por empreendedores para a sua segunda edição. Assim como na primeira edição, o órgão busca empresas com foco B2G (aquelas que trabalham na relação entre business e governos).

Nesta segunda edição, os focos de desafio foram repensados. A procura é por projetos que se encaixem nos setores de agricultura urbana, equilíbrio fiscal (com foco em fintechs) e comunicação.

Empreendedores interessados e que tenham projetos nessas áreas têm até o dia 5 de julho para realizar inscrição por meio do site do Brazil Lab. Serão selecionadas dez startups para participar do laboratório. Ao final do programa, três finalistas receberão um investimento de 50 mil reais.

A ideia é que os empreendedores mostrem projetos que sirvam como soluções para grandes problemas nas três áreas definidas pelo Brazil Lab.

O Brazil Lab é um programa do Centro de Liderança Pública (CLP). Ele tem patrocínio de Bank of America Merrill Lynch, E.Bricks e Instituto Betty e Jacob Lafer.

 Leia a matéria na integra | Fonte: Exame 

Veja Também:

Inovação no Setor Público Observatório de Inovação no Setor Público (OPSI) da OCDE publica estudo de caso do BrazilLAB

Observatório de Inovação no Setor Público (OPSI) da OCDE publica estudo de caso do BrazilLAB

O estudo de caso do OPSI relata a trajetória e destaca as principais iniciativas do BrazilLAB

Programa de Aceleração Conheça as 58 Startups e PMEs aceleradas pelo BrazilLAB no ano de 2020

Conheça as 58 Startups e PMEs aceleradas pelo BrazilLAB no ano de 2020

Em 2020, o BrazilLAB concluiu 3 ciclos de Aceleração, 2 DemoDays e acelerou 58 Startups e Pequenas e Médias Empresas (PMEs)

Inovação no Setor Público Artigo de Letícia Piccolotto no JOTA: como políticas públicas podem estimular a formação de profissionais digitais

Artigo de Letícia Piccolotto no JOTA: como políticas públicas podem estimular a formação de profissionais digitais

Boas experiências indicam necessária união entre diferentes atores da sociedade em prol do trabalho colaborativo; confira o artigo da CEO do BrazillAB