Logo BrazilLAB Logo BrazilLAB
BrazilLAB Singapura Smart City Cheow Hoe

Singapura pode se tornar a cidade mais inteligente do mundo

18/07/2018

Uma das menores nações do planeta está usando a tecnologia para melhorar a vida dos cidadãos. Que tal seguirmos esse exemplo? O BrazilLAB quer contribuir para a adaptação de modelos e a criação de soluções específicas para a nossa realidade.

Singapura sempre foi conhecida como um centro comercial, graças a sua posição geográfica. Mas grandes iniciativas estão para mudar esse título de trading hub para a smart city modelo. Chan Cheow Hoe, diretor de informações do governo de Singapura, afirma que “Houve uma determinação em transformar o que fazemos com tecnologia”. Por ser ao mesmo tempo uma cidade e um país, as ações e políticas públicas se tornam muito visíveis aos olhos do público. Curiosamente, Cheow também é vice-presidente-executivo da GovTech, a agência nacional responsável pela implementação na vida cotidiana.

Momentos of life

Um indicador crucial desse mindset é o projeto que operacionaliza o conceito de Moments of Life. Um aplicativo visa aliviar o estresse dos principais eventos da vida de alguém com a ajuda da tecnologia. O que faz todo o sentido, já que a grande maioria das vezes que entramos em contato direto com o governo estamos passando por grandes eventos nas nossas vidas. Marcos como o registro de nascimento de alguém da família, a obtenção da certidão de casamento ou a notificação de um óbito. Essa abordagem é parte da transformação dos serviços do governo. Singapura quer atingir um nível de relação que não haja atrito entre governo e cidadãos, e o estado seja um provedor de serviços eficiente, acessível e amigável. Nesse sentido, o app ganhará uma versão para empresas, trabalhando de forma inovadora momentos da vida dos empreendedores. O objetivo é facilitar e desburocratizar a abertura de empresas e a solicitação de licenças como a permissão para um restaurante operar.

myResponder

Na cidade que se aproxima cada vez mais de ser a mais inteligente do mundo, há iniciativas menores que trabalham demandas específicas. Um dos maiores sucessos de Singapura nesse sentido é um aplicativo que alerta cidadãos locais treinados em primeiros socorros quando há alguma emergência médica nas proximidades. Se alguém precisa de atendimento, qualquer um pode acionar o app myResponder, que envia uma notificação push para pessoas cadastradas dentro do raio de 400 metros. Mais de 14 mil cidadãos se inscreveram no serviço. Essa é a prova de que o trabalho em Singapura não é apenas dedicado a governar vidas, mas também salvá-las.

Mas como Singapura se tornou uma das cidades mais inteligentes?

O mérito começa no timing. Singapura reconheceu rápido o potencial da tecnologia e hoje existem centenas de milhares de sensores em torno da cidade monitorando por exemplo o tráfego de veículos. Outro fator que contribui para a nação despontar como referência é o fato de ser uma cidade-estado. Há poucas dores de cabeça relacionadas a geografia, e consequentemente de tecnologia. Se alcançar 100% de cobertura com a televisão aberta já é um desafio no Brasil, imagine serviços como internet por fibra. Singapura é beneficiada nesse quesito pelo tamanho e topografia.

Cheow Hoe, observa que há pouquíssimos desafios de rede. “Singapura tem sorte” afirma Cheow, “não nos preocupamos com conectividade porque ela está em toda parte. Essa estrutura está a frente até de países de 1º mundo como o Reino unido. A nação está se preparando para atualizar a rede para 5G, mas esta não é uma preocupação latente. “Não precisamos de tudo em 5G” afirma Cheow, que reforça a preocupação principal de tornar Singapura tão inteligente quanto possível.

Cheow Hoe quer que Singapura se torne um modelo para todo o mundo. E para ser referência, eles buscam referências. Não é por acaso que a nação já hospedou o evento Digital Goverment Exchange por algum tempo. Representantes de governos ao redor do planeta já conferiram o que estava sendo realizado por lá e compartilharam conhecimento valioso sobre como superar desafios globais. Cada país faz algo positivo, é importante reunir essas experiências. E isso ocorrerá cada vez mais com o aumento da conectividade não só nas cidades inteligentes, mas entre essas cidades. Um movimento colaborativo para a melhoria da qualidade de vida de diversas comunidades.

O BrazilLAB não só acredita nessa forma de transformar as sociedades como incentiva aqui a aceleração de novas soluções. É a integração entre o ecossistema de startups e gestores públicos que nosso governo terá capacidade para inovar e avançar no campo das cidades inteligentes.

 

Veja Também:

Programa de Aceleração Conheça as 9 Startups e PMEs que seguem para a Banca Pitch da Força-Tarefa Covid-19

Conheça as 9 Startups e PMEs que seguem para a Banca Pitch da Força-Tarefa Covid-19

Próxima etapa da Aceleração acontecerá na quarta-feira (23/09) e definirá as Startups e PMEs finalistas para o DemoDay

Inovação no Setor Público BrazilLAB lança “BrazilLAB Talks” para debater a agenda de governo digital no país

BrazilLAB lança “BrazilLAB Talks” para debater a agenda de governo digital no país

Iniciativa inédita organizada pelo BrazilLAB vai promover debates com a participação de especialistas nacionais e internacionais sobre a agenda de inovação e tecnologia para a gestão pública no Brasil

Inovação no Setor Público Fundadora do BrazilLAB entra na lista dos 20 principais líderes GovTech de 2020

Fundadora do BrazilLAB entra na lista dos 20 principais líderes GovTech de 2020

Letícia Piccolotto entrou na lista elaborada pelo Creators que mapeia os líderes de destaque da pauta GovTech em todo o mundo