Logo BrazilLAB Logo BrazilLAB
ENTREVISTA SOMA

Entrevista com Claudia Freitas: Empreendedora vencedora da 1ª edição do BrazilLAB

20/12/2016

Empreendedora vencedora, conversa com a Equipe BrazilLAB e conta como foi participar da primeira edição do programa.

claudia.jpg

Empreendedora vencedora, conversa com a Equipe BrazilLAB e conta como foi participar da primeira edição do programa.

BIO: Cláudia Freitas é publicitária, cientista social, pós-graduada em Marketing e mestre em Negócios e em Gestão de Sustentabilidade. Em 2014 fundou a startup SO+MA, a fim de incentivar mudanças de comportamento e causar desenvolvimento social com impacto positivo. Sua meta é criar oportunidades e novos caminhos de sucesso aspiracionais e viáveis para a juventude das favelas. 

STARTUP: A So+ma é um Programa de fidelidade com o objetivo de engajar, gerar renda e criar novas oportunidades de negócios, utilizando a tecnologia como base e o resíduo como "moeda" para estimular novos hábitos e comportamentos nos cidadãos.

BrazilLAB: Como descobriu o BrazilLAB  e o que te motivou a participar do programa?

Claudia: Recebi uma indicação de uma professora da FGV (Faculdade Getúlio Vargas). O que me motivou foi o fato único do programa que é de inovar junto ao poder público. 

BrazilLAB: Quais eram suas expectativas antes de começar a participar dos ciclos de acelerações do BrazilLAB e o que mudou?

Claudia: Vindo do setor privado, tinha a expectativa de conhecer um pouco mais sobre o setor público, na perspectiva do poder público. O que aconteceu que mudei meu conceito e conhecimento sobre o setor, com ótimas surpresas de conhecer gestores sérios e que também querem fazer a mudança. 

BrazilLAB: Qual a dica que você dá para aquele empreendedor que quer fazer a diferença/gerar impacto com sua startup, para participar do BrazilLAB?

Claudia:  A dica que eu dou é que o BrazilLAB é hoje o único programa que tem um olhar de inovar junto ao poder público. Ao longo do processo de aceleração foi possível perceber que a qualidade das mentorias é excelente e a dedicação do time é notável. É transparente a dedicação e o objetivo do time de fazerem de tudo para o seu aprendizado e sucesso. Definitivamente uma experiência única. 

BrazilLAB: Quais foram os impactos do programa BrazilLAB para a sua startup? 

Claudia: Foram vários impactos, mas os mais importantes foram do lado pessoal, meu amadurecimento como empreendedora e em relação a startup uma mudança substancial na proposta de valor da So+ma. 

BrazilLAB: O que você achou do DemoDAY e qual a importância dele para a sua startup? Você já tinha tido a oportunidade de falar para gestores públicos? 

Claudia: Superou e muito as expectativas. A qualidade da banca e o profissionalismo do processo foram admiráveis. Além da visibilidade que o processo traz, foi muito importante para validar a solução da so+ma e dar definitivamente segurança de que estamos no caminho certo. Fortaleceu nossa vontade e objetivo de transformar com impacto positivo. E não, nunca tinha falado para gestores públicos. 

BrazilLAB: Qual a sua expectativa para a implementação do projeto em uma das prefeituras parceiras do BrazilLAB? Como você avalia a importância do comprometimento do BrazilLAB na implementação em pelo menos uma prefeitura? 

Claudia: Expectativa de muito aprendizado, de ajustar o que for necessário para criar um modelo sólido de inovação junto com o poder público. Que possa servir de modelo e seja replicado para muitas outras prefeituras. Ter o time do BrazilLAB ao longo dessa jornada de implementação é fundamental. E diria também é um grande diferencial do programa, o comprometimento não apenas com a aceleração e também com "mão na massa" nos apoiando em todo o processo.

Veja Também:

Inovação no Setor Público Artigo de Letícia Piccolotto no JOTA: Govtechs e as previsões do setor para 2021

Artigo de Letícia Piccolotto no JOTA: Govtechs e as previsões do setor para 2021

Relatório mostra que há 80 startups no Brasil que são consideradas GovTechs relevantes; confira o artigo da CEO do BrazillAB

Inovação no Setor Público Observatório de Inovação no Setor Público (OPSI) da OCDE publica estudo de caso do BrazilLAB

Observatório de Inovação no Setor Público (OPSI) da OCDE publica estudo de caso do BrazilLAB

O estudo de caso do OPSI relata a trajetória e destaca as principais iniciativas do BrazilLAB

Programa de Aceleração Conheça as 58 Startups e PMEs aceleradas pelo BrazilLAB no ano de 2020

Conheça as 58 Startups e PMEs aceleradas pelo BrazilLAB no ano de 2020

Em 2020, o BrazilLAB concluiu 3 ciclos de Aceleração, 2 DemoDays e acelerou 58 Startups e Pequenas e Médias Empresas (PMEs)