Evento do BrazilLAB junto à Prefeitura de BH busca soluções de empreendedores na cidade - BrazilLAB
PT EN
BH Brazil LAB Prefeitura

Evento do BrazilLAB junto à Prefeitura de BH busca soluções de empreendedores na cidade

27/07/2017

O encontro aconteceu no Centro de Referência da Juventude, com o apoio do município.

Belo Horizonte sediou em junho deste ano, o evento de lançamento da 2ª edição do BrazilLAB,  programa de inovação que acelera ideias e conecta empreendedores com o poder público. O encontro aconteceu no Centro de Referência da Juventude, com o apoio do município.

 

O painel contou com o presidente da Empresa de Informática e Informação - Prodabel, Leandro Garcia, o secretário municipal de Desenvolvimento, Daniel Nepomuceno, a diretora da Endeavor Brasil, Marcela Zonis, e o fundador AppProva e empreendedor do BrazilLAB, João Gallo, com mediação de Emília Paiva, coordenadora do BraziLAB em Minas Gerais. O tema abordado foi “Empreendedorismo e Governo: como essa parceria pode transformar o nosso país?”. Após o debate, foram abertas perguntas aos empreendedores e participantes, que puderam compartilhar experiências e apresentar desafios.

 

O secretário municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão, André Reis, destacou sobre a satisfação da administração municipal em firmar uma parceria com a BrazilLAB. “Há um casamento de interesses da PBH com a BrazilLAB no sentido de  modernizar os serviços públicos, deixando-os mais ágeis . É uma meta do Município fortalecer o crescimento de start ups que possam apresentar soluções para os enormes  desafios da administração municipal”.

 

O secretário municipal de Desenvolvimento, Daniel Nepomuceno, falou sobre os desafios do gestor público e o papel do empreendedorismo na busca de soluções para a administração. “Desde o início deste governo, tínhamos o desafio de tentar mudar a lógica econômica da cidade, que é voltada para serviços. A resposta é investir em tecnologia. BH poder ser uma smart city e e tonar-se referência nacional em tecnologia. Abrimos conversas com empreendedores para modernizar nossos serviços. Já temos boas ideias nas áreas de educação, saúde e mobilidade e queremos mais diálogos com os empreendedores”.

 

As parcerias de tecnologia de informação com os empreendedores foram temas abordados pelo presidente da Prodabel, Leandro Garcia. “O maior diferencial que temos hoje na administração municipal é que seguimos o mesmo caminho do investimento em tecnologia. Queremos implantar elementos de smart city em toda a cidade. Temos vocação e estrutura para sermos referência em tecnologia. Para aproveitarmos as diversas oportunidades temos que ter muitas cabeças pensantes, que nos tragam criatividade e a visão de quem está do lado de fora do governo para construirmos uma cidade mais eficiente e eficaz”.

 

Próximos passos

 

O BrazilLAB selecionará 10 startups de todo o Brasil para participarem do laboratório. Ao todo, serão quatro ciclos de atividades presenciais, que vão de agosto a dezembro, incluindo mentoria especializada, workshopsnetworking, visitas em campo e participação em rodada com investidores. Ao final do programa, os três finalistas receberão o investimento de R$ 50 mil e o primeiro lugar ganhará um curso de duas semanas no Vale do Silício, na Draper University. Além disso, eles terão todo o apoio na aproximação com a poder público para a implantação dos seus projetos nas prefeituras. 

A proposta, agora, é firmar uma parceria com a Brazillab para que o AppProva seja disponibilizado nas escolas municipais e contribua nos avanços do ensino público de milhares de crianças e adolescentes de Belo Horizonte. “Queremos muito ter mais um caso de sucesso em Belo Horizonte . Acreditamos nesse ecossistema e queremos potencializar o que já está acontecendo nesta cidade com o que BrazilLAB pode oferecer”, disse o coordenador nacional do programa, Marcello Danelli.

 

Fonte: Site Prefeitura de Belo Horizonte

Veja Também:

Startup e Prefeitura de São José dos Campos se unem para despoluir lago com tecnologia

Startup joseense vai coordenar projeto piloto para a limpeza de um dos lagos do Parque da Cidade

O que a Estônia pode ensinar ao Brasil sobre a pauta GovTech

Ronaldo Lemos retrata o pioneirismo da Estônia na questão das identidades digitais e no uso da tecnologia no governo (GovTech)

Metodologia ágil: o que o setor público tem a aprender com a indústria de desenvolvimento de softwares

Surgido no começo dos anos 2000, o modelo ágil propõe entregas muito mais rápidas e aprendizado contínuo. Veja aqui como a gestão pública pode se beneficiar com ele.