Foi dada a largada: BrazilLAB anuncia os desafios da Turma 6 do Programa de Aceleração

Nesta edição, o BrazilLAB convoca empresas para trazerem soluções em Inovação Legistech, Cidades Inteligentes e Sustentabilidade, bem como Digitalização de Serviços Públicos e Inclusão Produtiva
Em 19 de August de 2021

Mais uma vez cumprindo com nosso papel na promoção e evolução da agenda GovTech no Brasil, anunciamos os três desafios da Turma 6 do Programa de Aceleração. Nesta edição a busca será por soluções nas temáticas de Inovação em Legistech, Cidades Inteligentes e Sustentabilidade; além de Digitalização de Serviços Públicos e Inclusão Produtiva.

Há 5 anos trabalhamos para fomentar uma cultura de inovação no Poder Público, onde já aceleramos mais de 110 startups e PMEs. O lançamento da nova Turma do Programa de Aceleração aconteceu durante a 4ª edição do BrazilLAB Talks, evento que marcou também o anúncio da nossa nova identidade visual

“O BrazilLAB mais uma vez é pioneiro dentro da nossa missão de promover a inovação no setor público por meio da transformação digital, de fora para dentro, ao realizar o primeiro programa de aceleração no mundo voltado à Legistech, em busca de soluções tecnológicas que melhorem a qualidade do processo legislativo no País, em todos os níveis, que tenham força para deixar as nossas cidades mais inteligentes e ao mesmo tempo mais sustentáveis, pois é ano de Conferência Mundial do Clima (COP 26), além de encontrar meios para potencializar a digitalização nos serviços públicos de maneira a também gerar novas oportunidades de trabalho”, comenta Guilherme Dominguez, CEO do BrazilLAB.

 

>> Inscrições abertas até 20/09 <<

 

Entenda os desafios desta edição!

Em cada um dos três desafios, o BrazilLAB pretende encontrar soluções que façam uso de tecnologia para ajudar o Poder Público a responder às seguintes perguntas:

Desafio [1] Inovação Legistech: Como ampliar a transparência, eficiência e a participação popular no processo legislativo com uso de tecnologia? Como tornar a atividade de fiscalização e controle do Poder Legislativo mais eficiente, a partir da automação e transformação digital de seus processos internos, abandonando a “cultura do papel”? Como aproximar o parlamento da sociedade, ampliando o acesso à informação e gerando entregas com maior percepção de valor pela população? Como as GovTechs, Lawtechs  e LegisTechs podem apoiar não só a Câmara e o Senado Federal, mas principalmente as Câmaras Municipais e Assembleias Legislativas na diminuição de problemas como burocracia, acesso à informação e transparência, especialmente no contexto de deliberações remotas iniciado com a pandemia?

Desafio [2]  Cidades Inteligentes e Sustentabilidade: Como a tecnologia desenvolvida por startups e PMEs pode ampliar ou estimular o uso de energia de fontes renováveis pelo Poder Público? Quais tecnologias podem apoiar o Poder Público no uso estratégico de recursos naturais, gerando economia, desenvolvimento e prevenindo catástrofes ambientais? Como conectar as gestões municipais às novas oportunidades de geração de energia, como o mercado livre de energia, a partir de novas tecnologias? Como o Poder Público pode gerar mais qualidade de vida no espaço urbano, a partir de novas tecnologias e soluções digitais, tornando as cidades mais inteligentes, digitais,  sustentáveis, resilientes, conectadas e humanas? Quais soluções tecnológicas podem apoiar os municípios na implementação da Carta Brasileira de Cidades Inteligentes? 

Desafio [3] Digitalização de Serviços Públicos e Inclusão Produtiva: Como usar a digitalização de serviços públicos para fomentar a inclusão digital e produtiva no Brasil? Como a tecnologia usada ou adquirida pelo Poder Público pode apoiar a promoção e criação de novos empregos na era digital? Como promover competências em crianças e jovens para sua inclusão digital dentro da Sociedade 5.0, a partir da transformação digital na educação pública, aumentando o número de profissionais digitais no Brasil? Como apoiar as gestões públicas estaduais e municipais a implementar e regulamentar a nova Lei de Governo Digital e o Marco Legal de Startups, de modo a utilizar a digitalização de serviços e o poder de compra do setor público como estímulo à geração de novos negócios e empregos? 

Vale notar que os desafios podem ser para soluções que resolvam dores em nível municipal, estadual e federal, bem como aplicáveis aos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

Para Guilherme Dominguez, soluções que ajudem as cidades a estarem mais inteligentes, frente aos recursos que podem frear os desequilíbrios ambientais, assim como acelerar a digitalização de serviços públicos e a melhorar a qualidade da produção legislativa são totalmente necessárias nesse momento que passamos por tantas transformações.

 

Inscrições:

As inscrições se iniciam no dia 19 de agosto e vão até o dia 20 de setembro (segunda-feira). 

A inscrição e a participação no programa são gratuitas, contudo, é obrigatória a participação em todas as etapas do Programa de Aceleração, sob pena de desclassificação da empresa participante. Não são aceitas inscrições de pessoas físicas ou ideias, é necessário que você tenha uma startup ou pequena e média empresa (PME).

Para mais informações, incluindo o regulamento, etapas previstas e premiação acesse o site www.aceleracao.brazillab.org.br.

 

>> Inscrições abertas até 20/09 <<

 

Sobre o BrazilLAB

O BrazilLAB é o primeiro hub de inovação GovTech do Brasil que atua para conectar startups com o Poder Público. Buscamos engajar líderes públicos e empreendedores em prol de uma agenda de inovação e transformação digital para o setor público, de fora para dentro. Fazemos isso por meio de nosso Programa de Aceleração de Startups e PMEs 

A inspiração para o programa de aceleração do BrazilLAB veio de iniciativas internacionais, como o Solve/MIT e o Mayors Challenge/Bloomberg Philanthropies. Esses programas estimulam a inovação, o intercâmbio e o diálogo entre acadêmicos, setor privado, empresários e setor público, visando à promoção de um espaço eficiente que permita o envolvimento da sociedade na busca de soluções.

Nosso programa conta com três ciclos de atividades. Em cada um deles, os empreendedores recebem mentoria especializada, obtêm acesso a networking e a líderes públicos, adquirem conhecimento sobre os desafios, encontram oportunidade de participar de rodadas com investidores e divulgam suas soluções por meio de cases e exposição na mídia. Tudo isso dentro de uma metodologia exclusiva do BrazilLAB para desenvolvimento de uma estratégia B2G

No entanto, o programa não se restringe apenas aos quatro meses de atividades. Nossa rede de parceiros, mentores e equipe acompanha os empreendedores ao longo de toda a sua jornada, sendo que a startup vencedora do DemoDay ganha o direito a esse acompanhamento por um período depois da Aceleração.

 

Patrocínio

O Programa de Aceleração do BrazilLAB é uma realização patrocinadapelo Itaú, 2W Energia, Amazon Web Services (AWS) e Instituto Betty e Jacob Lafer.

 

>> Inscrições abertas até 20/09 <<

Relacionados