Aceleração 2018: conheça as startups selecionadas para o challenge de Meio Ambiente - BrazilLAB
PT EN
Logo BrazilLAB
Programa de Aceleração BrazilLAB Startups Selecionadas B2G Inovação no Setor Público GovTech

Aceleração 2018: conheça as startups selecionadas para o challenge de Meio Ambiente

11/12/2018

Detecção automática de incêndios e gerenciamento de resíduos estão entre as soluções.

O Brasil é o maior país da América do Sul e o quinto do planeta em território. Seus mais de oito milhões de quilômetros quadrados abarcam diversas zonas climáticas e biomas, além da enorme riqueza em espécies de plantas e animais. 


--> Baixe a lista completa das Starups Selecionadas <--

No entanto, há um uso excessivo e inadequado de recursos, além de hábitos pouco sustentáveis que prejudicam a disponibilidade de matérias-primas escassas e limitadas. Diante disso, neste ano, o BrazilLAB buscou soluções que auxiliassem na preservação desses recursos e garantissem proteção ambiental e desenvolvimento de forma mais sustentável. Conheça agora quais foram as empresas selecionadas para o challenge de Meio Ambiente. 

 

MEIO AMBIENTE

NETResíduos: sistema que utiliza big data e inteligência artificial para captar, armazenar e processar toda e qualquer informação referente aos resíduos gerados por uma empresa. O objetivo final é reduzir custos de produção, identificar desperdícios e adequar o processo à legislação ambiental vigente, reduzindo assim riscos de multas, perda de certificações e embargos.

Plataforma Verde: sistema colaborativo que permite o rastreamento completo dos processos de produção, de manuseio, de reciclagem e de descarte de resíduos. Com ele, é possível controlar melhor a disposição de resíduos, aprimorar o uso dos aterros sanitários e reduzir os custos de coleta pública, entre outros benefícios.

Sintecsys: sistema de detecção automática de incêndios. Funciona por meio de um sistema proprietário com algoritmo de detecção automática de fumaça em seus estágios iniciais e detecção de movimento para vigilância no campo.

Taurhus: plataforma online que gerencia os contratos de energia elétrica, contribuindo para reduzir em até 15% os custos de organizações com toda a matriz energética.

 

Selecionamos as 33 Startups… E o que acontece agora?

Os empreendedores dessas startups terão meses de atividades intensas pela frente. De dezembro a março do ano que vem, eles vão receber mentoria e apoio de especialistas para desenvolver e validar seus modelos de negócio. Além disso, irão entrar em contato com gestores públicos, investidores e startups que já atuam em GovTech.

E em março de 2019 acontecerá o DemoDay, com algumas das startups que se destacaram durante o programa. O evento será aberto para a comunidade, e nele serão anunciadas as vencedoras, que receberão um contrato de investimento que pode variar de R$ 50 mil a R$ 200 mil, além de apoio do BrazilLAB para a implementação de um piloto de 180 dias gratuitos em governos parceiros.


--> Baixe a lista completa das Starups Selecionadas <--

Veja Também:

Inovação no Setor Público Inovação no setor público: quais desafios esperar em 2019?

Inovação no setor público: quais desafios esperar em 2019?

De acordo com o portal Government Technology, 5G, blockchain e micromobilidade serão alguns dos temas em alta no ano que vem

Inovação no Setor Público Inovação: o caminho para Detroit dar a volta por cima

Inovação: o caminho para Detroit dar a volta por cima

Quebrada em 2013, a cidade sediou um importante evento de GovTech em 2018. Em entrevista à Bloomberg Cities, jornalista local conta detalhes dessa recuperação

Inovação no Setor Público 5 startups que prometem levar inovações ao setor público

5 startups que prometem levar inovações ao setor público

Modelo Business to Governement (B2G) é aposta de algumas empresas iniciantes