Logo BrazilLAB Logo BrazilLAB
DemoDay Programa de Aceleração Gesuas Fábrica de Negócio Up Saúde Startups Inovação em Governo Inovação Setor Público GovTech

DemoDay: saiba como foi o evento e conheça as vencedoras do 3º Ciclo de Aceleração do BrazilLAB

28/03/2019

Prefeitos, representantes de estados e da união, empreendedores, pesquisadores, especialistas e público em geral reuniram-se para acompanhar a etapa final do programa de aceleração

Enfim, chegou o grande dia. Depois de três meses de mentorias, palestras, workshops e muito trabalho, as seis startups finalistas apresentaram suas soluções de inovação para o setor público no DemoDay, o evento que concluiu o 3º Ciclo de Aceleração do BrazilLAB. Confira os vencedores no final desta matéria.

O auditório da Unibes Cultural, em São Paulo, estava lotado para conhecer as vencedoras e para acompanhar a palestra de Beth Blauer, Diretora Executiva e Founder do GovEx – Centro de Excelência para Governos da Universidade Johns Hopkins (EUA). Prefeitos e representantes de 21 municípios, de governos estaduais e da união, empreendedores, pesquisadores e especialistas em inovação reuniram-se neste evento que foi mais um importante marco de GovTech no país.

 

A aceleração em números

Guilherme e Cristina

Na abertura do evento, Cristina Gonçalves e Guilherme Dominguez contaram sobre o processo de aceleração: foram 33 startups selecionadas, 31 que concluíram o ciclo, 20 escolhidas para a banca pitch e seis finalistas no DemoDay. Dessas, três seriam eleitas pela banca formada por prefeitos e especialistas – e uma seria a grande vencedora.

A palavra foi passada a Letícia Piccolotto, Founder do BrazilLAB. Ela destacou que o DemoDay é o momento mais importante do programa, por três motivos: “primeiro, porque é o reflexo de tudo o que foi desenvolvido ao longo dos últimos três meses. É quando gestores públicos veem o alcance real das soluções desenvolvidas pelas startups. Depois, porque marca meu retorno – tive meu terceiro filho em dezembro do ano passado e perdi o ‘melhor da festa’. Mas foi gratificante ver como o processo está estruturado, despersonificado, e como está escalando. O terceiro e último motivo é porque o BrazilLAB está comemorando 3 anos de atuação”.

 

“Bora criar”

O terceiro motivo é realmente especial. “É o aniversário do BrazilLAB. Em março, completamos três anos. Quando começamos, em 2016, tínhamos a vontade de impactar o setor público por meio da inovação. Na época, conheci casos de cidades do mundo se transformaram ao se abrirem para o diálogo com startups. Eu estava inquieta. Como não encontrei por aqui um programa para fomentar a inovação no setor público, pensei: ‘bora criar!’”, destacou.

Então, Letícia apresentou os resultados desse trabalho nos últimos três anos: mais de 650 startups inscritas nos programas de aceleração; 55 startups aceleradas; 14 soluções de GovTech rodando em estados e municípios. Destacou outra importante frente de trabalho, a mobilização da sociedade sobre a pauta de GovTech. “Foram mais de 100 eventos realizados, mais de 3.600 empreendedores impactados e mais de 45 mil pessoas alcançadas via redes sociais”, contou ela.

E concluiu sua apresentação com novidades importantes. Como o lançamento do Selo GovTech, a primeira certificação de startups GovTech no Brasil. De acordo com Letícia, trata-se de uma plataforma onde estarão “os empreendimentos que podem solucionar os desafios da gestão pública”.

A segunda novidade foi o anúncio do lançamento do Panorama de Transformação Digital no Brasil, amplo estudo que apresenta o cenário atual e os principais desafios para a transformação digital do país.

 

Hora do pitch

Igos Coelho

Após a apresentação da founder do BrazilLAB, foi a vez de as startups subirem ao palco. Cada uma teve cinco minutos para o pitch, e dez para responder perguntas da banca. Veja quais foram, de acordo com os desafios propostos no programa de aceleração:

 

  • Gestão de pessoas

Neste campo, tivemos a Fábrica de Negócio, representada por Hamilton Alves. Ele apresentou o FN Payroll Audit, solução de Mineração de Dados que utiliza Inteligência Artificial para realizar auditoria na folha de pagamento de órgãos públicos – contribuindo para melhores práticas e o bom uso dos recursos públicos.

 

  • Educação empreendedora

A representante desse desafio foi Carla Zeltzer, do FazGame – um software lúdico e intuitivo de criação de games educacionais a ser aplicado em escolas. De acordo com ela, a solução permite que crianças e jovens participem do desenvolvimento do produto final, pois não há a necessidade de conhecimento em design ou programação.

 

  • Inclusão social

Duas startups finalistas atacaram esse desafio. A primeira foi o GESUAS, de Igor Coelho. Ele apresentou a plataforma para gestão integrada do prontuário do Sistema Único de Assistência Social (SUAS). E destacou que, com a solução, é possível fazer o registro de todas as informações de atendimentos às famílias, gerando informações em tempo real e de forma territorializada para a gestão pública.

A segunda foi o app SmartSíndico, representado por Guilherme Ferreira. O empreendedor mostrou os benefícios da solução, que fornece, aos síndicos de condomínios de Habitação de Interesses Social (CDHU, Cohab, Cingapura, Minha Casa Minha Vida e outros), ferramentas necessárias para a correta administração condominial de forma simples, barata, prática e eficiente.

 

  • Segurança pública

A Lunix, do empreendedor Fernando Ferreira, atacou este desafio. Ele apresentou o sistema que gerencia e direciona a iluminação pública – atuando de acordo com as informações geradas pelos sensores, como movimentação de pedestres e veículos e a luminosidade local.

 

  • Saúde

Por fim, foi a vez de Rodolfo Lira, da UpSaúde, subir ao palco. Ele apresentou os aplicativos desenvolvidos pela empresa para processar e disseminar, para órgãos públicos, informações sobre pacientes de modo a otimizar o atendimento à saúde.

 

Que rufem os tambores...

Palco DemoDay

Após o pitch das startups, Beth Blauer subiu ao palco para compartilhar sua trajetória à frente do GovEx, órgão que vem disseminando práticas de GovTech pelo mundo. Você pode conferir mais detalhes da palestra dela neste texto.

Então, Guilherme Dominguez e Cristina Gonçalves voltaram para o anúncio das três vencedoras. Foram elas:

 

 

1º lugar: GESUAS

2º lugar: Fábrica de Negócio

3º lugar: UpSaúde

 

Como premiação, a startup receberá um investimento, desenvolverá um piloto em uma das prefeituras parceiras do BrazilLAB e ganhará uma viagem internacional para imersão. E assim foi concluído um novo ciclo de aceleração do BrazilLAB. Mais do que isso: foi dado um novo e importante passo rumo à transformação digital do setor público no país.

 

Também quer fazer parte desta rede?

A quarta edição do Programa de Aceleração terá suas inscrições abertas em breve! Clique aqui para não perder nenhuma novidade. Você pode vir a ser uma das aceleradas do BrazilLAB e contar com uma rede de especialistas e gestores públicos em sua jornada!

Nosso programa tem como principal objetivo adaptar e validar as soluções selecionadas para que atendam às demandas de gestores públicos e resolvam os principais problemas enfrentados pelos municípios brasileiros. Faça parte!

 

Veja Também:

Inovação no Setor Público Aceleradas do BrazilLAB dominam categoria de GovTechs do Ranking TOP 100 Open Startups

Aceleradas do BrazilLAB dominam categoria de GovTechs do Ranking TOP 100 Open Startups

Das 10 Startups premiadas na categoria GovTech, 7 são da Rede do BrazilLAB; No Ranking das 100 Startups, 8 já passaram pela nossa Aceleração

Inovação no Setor Público BrazilLAB participa de Semana Internacional de Inovação da ENAP com vitrine de startups GovTech

BrazilLAB participa de Semana Internacional de Inovação da ENAP com vitrine de startups GovTech

Maior evento de inovação da América Latina é liderado pela Escola Nacional de Administração Pública (ENAP) e deverá reunir mais de 150 palestrantes nacionais e internacionais

Inovação no Setor Público BrazilLAB, Fundação Brava e CPI lançam estudo sobre ecossistema de Profissionais Digitais

BrazilLAB, Fundação Brava e CPI lançam estudo sobre ecossistema de Profissionais Digitais

Relatório apresenta desafios e oportunidades de melhoria na formação de profissionais responsáveis por conduzir a transformação digital